Tuesday, December 28, 2010

S. Silvestre de Lisboa


Este é o espírito desta época do ano e é também o espírito deste blogue: partilhar. Este ano tivemos mais duas participações e a promessa de ver o número aumentar já nas próximas corridas. É bem verdade que fiquei muito contente por ver o meu melhor tempo aos 10km voltar a baixar, mas acreditem que nada me deixa mais feliz que ouvir o meu sobrinho dizer “tio, para o ano também quero correr”. Conseguir tirar alguém do sofá ou da frente da televisão ou dos comandos de uma consola e trazê-los para a rua e para a prática desportiva, deixa-me de coração cheio. Boas festas.

Tuesday, December 14, 2010

Para mais tarde recordar

Partida:

Km 06:
Km 19:
Chegada:

Festa:



Monday, November 29, 2010

Previsões para domingo

O trabalho está feito. Foram 16 longas e duras semanas de treino cumpridas com o máximo rigor que se pode pedir a um atleta dos tempos livres. Pelo caminho ficou uma lesão na perna, umas férias de 3 semanas, corridas matinais ainda antes do sol nascer, problemas intestinais, festas de aniversários e jantares de amigos, horas extraordinárias no trabalho e mais uns quantos obstáculos que dificultaram os treinos. Tenho a certeza que em cada uma das dificuldades saiu um atleta mais forte. De cada vez que a vida me sussurrava “não treines, fica na cama, está frio, vais noutro dia” eu calçava os meus ténis e treinava com mais força e vontade. Agora resta-me descansar até ao dia da prova. É já no próximo domingo. Até lá, dormir muito, repor o magnésio, manter-me hidratado, abastecer o depósito de energia e treinar apenas o necessário para me apresentar nas melhores condições na linha de partida. O que me preocupa mesmo é o tempo. Não o meu, mas o tempo previsto para domingo: muita chuva e muito vento.


Tuesday, November 23, 2010

Wednesday, November 17, 2010

Ensaio Geral

Este fim-de-semana vou fazer último treino longo (35km CLL) antes da prova. A par do teste ao nível físico, tudo o resto será experimentado. A começar pela jantar do dia anterior, pequeno-almoço do dia da prova, vestuário, hidratação e alimentação durante a corrida e ainda um reconhecimento dos últimos 10km. Será um ensaio geral tão rigoroso que irá até incluir a massagem do dia seguinte. Resta saber se a PSP e NATO me vão deixar cumprir os meus planos.

Monday, November 15, 2010

(Des)Organização



Não é que faça muita diferença, mas estas coisas chateiam. Falo da (des)Organização da Maratona de Lisboa. Não sou o atleta mais experiente do mundo, na verdade nem tenho experiência nenhuma, pois esta será a minha primeira tentativa nesta distância, mas há coisas que não se fazem até ao mais amador de todos os amadores.

Há 13 semanas comecei a preparar esta prova. E uma coisa é certa: é com muita disciplina e respeito pela distância que todos os dias calço os ténis e vou para a rua correr. E fico triste quando a apenas 3 semanas da prova, em mera conversa de circunstância com um amigo, descubro que o mapa do percurso que está no site oficial da prova, afinal está errado.

Não é por causa disto que vou correr melhor ou pior, mas é por causa disto e por causa de outras coisas como esta que a Maratona de Lisboa não tem a grandeza que devia ter.

Thursday, November 4, 2010

Ideia

Aproveitando esta altura do ano onde a maior parte dos atletas tira uns dias para descansar e para planear a próxima época, aqui fica a sugestão de uma prova bem dura para o calendário 2011: Corre sem limites.

Tuesday, November 2, 2010

GNR Amigo

Este fim-de-semana, aquelas letrinhas "CLL" que aparecem a legendar o plano de treino ganharam todo um novo sentido. Domingo de manhã, levantei-me para a minha Corrida Lenta Longa em pleno Alentejo. Não tinha nada que enganar: 1h15 minutos sentido Monsaraz, 1h15 sentido Vila Viçosa, sempre pela ondulante EN255. Uma corrida tranquila que se fez na companhia dos olivais, das vaquinhas e das cabrinhas e, muito de vez em quando, lá passava um carro com um senhor que levantava ao braço vagarosamente para me saudar. Acontece que no regresso, passei a 1h15, depois a 1h30, a seguir a 1h35 e nada de encontrar a saída para a Casa de Campo onde estava hospedado. "Logo hoje que eu não trouxe o telemóvel", pensei. "Deve ser depois daquela colina" tentei manter-me optimista. Mais uma colina e mais outra e... nada. De repente a Corrida Lenta Longa tinha se transformado numa Corrida Lenta e muito Longa. Uma coisa era certa, tinha passado a saída. O treino de 2h30 já ia em 3h e a hipóteses de voltar para trás a correr ainda ia acrescentar mais 30 minutos à brincadeira. Até que apareceu um carro da GNR. "Bom dia, sabe dizer-me para que lado fica a Aldeia dos Marmelos?". O GNR olhou para mim e com aquela pronúncia profunda alentejana respondeu "ó amigo... isso é muito longe" para logo a seguir acrescentar "vá... entre que eu levo-o lá". O GNR foi amigo.

Tuesday, October 26, 2010

Corrida do Tejo


Dois dias depois do meu segundo grande teste antes da Maratona de Lisboa, acordo que as pernas bem mais pesadas que o habitual.

No domingo passado, realizou-se mais uma grande festa do desporto. Na linha de partida, cerca de 1o mil corredores, cada um com o seu objectivo: ganhar, chegar ao fim, baixar o tempo, etc. O meu desafio era mais um treino longo de 35km, dos quais os 10km iniciais eram a Corrida do Tejo. O do Nuno Pereira, que esteve muitos meses parado com problemas de costas, era fazer 45 minutos.

Tudo correu com planeado. Eu terminei os 10km em 41m, recolhi a minha garrafa de água, a barra de cereais e a bebida isotónica e arranquei para mais 25km a baixo ritmo. O Nuno, terminou os seus 10km em 45m, fez os seus alongamentos e foi para casa. É incrível, como a estes pequenos passinhos, conseguem oferecer uma grande realização.

Seguiram-se os rituais de recuperação do costume, gelo, misto de hidratos de carbono com proteína, meias de compressão, alongamentos, mais gelo, corrida ligeira, mais gelo... mas dois dias depois as pernas pesam mais que nunca. Hoje é dia de voltar aos treinos, mas como diz o sábio povo "por vezes, é melhor dar um passo atrás para dar dois em frente" que é como quem diz "por vezes, o melhor treino que se pode fazer é descansar".

Thursday, October 14, 2010

Verdadeiros Campeões

Não há grandes dúvidas quanto à espectacularidade da finalíssima do campeonato do mundo de Ironman disputada na ilha de Kona, Hawaii. Não só a prova, mas todo o evento desportivo montado à volta que vai desde as provas para as crianças, da corrida em roupa interior para angariar fundos para acções de solidariedade social até um sem fim de acções de formação da modalidade, promovidas pelos patrocinadores.

No sábado passado, acompanhei via internet, umas boas horas da corrida principal. E devo confessar que ver aqueles atletas "voarem" até à linha de meta me deixa completamente esmagado. Depois da natação e do ciclismo ainda ter pernas e coração para fazer uma maratona em 2h e 40 minutos é realmente impressionante. Mas devo confessar que a minha admiração vai inteiramente para os participantes que lutam durante praticamente a totalidade das 17 horas. São eles que me emocionam. São eles os verdadeiros campeões e aqui fica a minha homenagem.

Wednesday, October 13, 2010

Somos diferentes


No sábado passado realizei um dos principais testes para a maratona: o treino longo de 34km. No total foram 2h55m de corrida na companhia do meu ipod, de um 1 bidão de água e 3 geles de energia. Pelo caminho, apanhei sol, chuva, vento e frio, mas devo confessar que cheguei ao fim muito satisfeito. Claro que as pernas doíam, mas não estava particularmente cansado. Estava antes revigorado e cheio de fome.

Horas depois e já com as minhas meias de compressão calçadas, fiz uma pausa no meu visionamento do Ironman para ir jantar com uns amigos. Durante o jantar lá veio a conversa do exercício físico e as frases habituais "eu fiz isto...", "eu vou ao ginásio logo de manhã", "eu prefiro à tarde", "eu", "eu, "eu"... Por alguns momento ainda pensei em contar que naquela mesma manhã de chuva e frio tinha saído para correr quase 3 horas, mas lembrei-me desta campanha publicitária dos anos 90 para a Adidas que dizia "Runners, hey we're different". Realmente, se tivesse contado, acho que ninguém ia perceber o "porquê".

Thursday, October 7, 2010

3 Semanas

Nas últimas 3 semanas fui de férias. E a palavra é mesmo essa “fui”. Parti de Lisboa para uma viagem de carro a dois pelo norte de Espanha, sul de França e norte de Itália. Na bagagem um plano exigente de turismo e um plano ainda mais exigente de treinos em direcção à maratona de Lisboa. De fora ficou a bike.

Eu sabia à partida que durante estes dias ia ter muita vontade de fazer uns treinos de bicicleta, até porque o percurso incluía o Parque Nacional dos Picos da Europa, os Pirenéus, o famoso
Mont Ventoux, os campos das Provence e os montes e vales da Toscana. Mas também sabia que este tipo de treinos ia sacrificar a viagem e o humor da minha mulher dada a sua duração. Quando me meti nesta coisa da maratona estabeleci uma regra, possivelmente a única: se alguém tem que se sacrificar, sou eu. Assim, apenas os meus dois pares de ténis de corrida ganharam bilhete para a viagem.

No total foram mais de 7200km de carro e 24 sessões de treinos. Das sessões longas às sessões de velocidade, o plano foi totalmente cumprido sempre bem cedinho a tempo de tomar o pequeno-almoço com a minha mulher. É verdade que algumas vezes foi duro, mas afinal não é de dureza que estamos a falar quando falamos de maratona?
Aqui fica o meu Top5 de locais onde treinei:

Cangas de Onis
Umas das paisagens mais bonitas de todos os treinos. Em pleno Parque Nacional sempre com as montanhas com cenário é o local ideal para encher os pulmões de ar puro. Só é preciso ter cuido com o percurso, pois ao mínimo desvio e estamos na subida mais inclinada das nossas vidas.

Bilbau

Uma das boas surpresa da viagem. Fui até Bilbau para visitar o museu e acabei por descobrir uma cidade muito interessante. É verdade que é uma cidade industrial, mas o centro apresenta um planeamento urbanístico de fazer inveja. O treino decorreu na ciclovia das margens do rio.

Nimes

Era dia de treino longo de corrida (24km) e a verdade é que Nimes nem sequer estava no nosso itinerário. Saí para correr sem fazer a maior ideia para onde ir. Após 10 minutos de treino já andava às voltas o que antevia uma longa e entediante manhã. Até que vejo um ciclista entrar por uma rua bem estreita, logo seguido de outro e mais outro. Fui atrás e encontrei uma longa estrada com grandes bermas que saia da cidade pelo campo fora.

Coustellet

Em plena Provence com vinhas de um lado, vinhas do outro e as montanhas ao fundo.

San Rocco a Pilli

Em pleno coração da Toscana. Era um treino de recuperação onde pretendia apenas soltar os músculos das pernas. É verdade que o objectivo não foi bem atingido, pois na Toscana ou se está a subir ou a descer, mas a paisagem compensou tudo.

Friday, August 27, 2010

Não Podia Começar Pior

Sempre achei que para chegar a qualquer lado, o melhor é definir um caminho e agarrar-me a ele. Com a Maratona de Lisboa no horizonte, tracei um plano de treino de 16 semanas com três sessões chave de corrida por semana, mais duas de recuperação e ainda duas sessões bicicleta e três de natação para o corpo não estranhar. Já com o pensamento na época de triatlo de 2011, decidi também mudar os meus treinos de natação para a bonita piscina de 50 metros do Belenenses.

Dia 01, segunda-feira, 8h da manhã, treino de natação. Sol radioso, piscina descoberta e após 60 minutos de treino, estava mais que revigorado para ir trabalhar.

Dia 02, terça-feira, 7h30 da manhã, treino de corrida. Sol radioso, corrida leve e descontraída e após 40 minutos a minha mente vagueava por um pensamento mais ou menos parecido com ist0 "gosto mesmo de correr!". Só que um pouco mais à frente, estava um buraco na estrada à espera do meu pé esquerdo. Senti de imediato um músculo do gémeo a romper.

Dia 03 e 04, gelo e mais gelo. Não fiquei propriamente triste. Não estou a treinar para ganhar a maratona, não tenho pressão de patrocinadores, por isso, vou recuperar o mais depressa da lesão e voltar aos treinos. Era no entanto necessário fazer ajustes ao plano inicial. Os treinos de corrida e bicicleta foram eliminados das primeiras semanas e trocados por mais sessões de natação com pullboy, só para manter o sistema cardio a funcionar.

Dia 05, sai a notícia "a direcção do Belenenses decide encerrar a piscina por falta de verba".

Bem que me tinham avisado: para fazer a maratona é preciso sofrer.

Monday, August 16, 2010

Linha de Partida

Hoje começa a minha longa caminhada de 16 semanas de intenso treino de preparação para a Maratona de Lisboa. No mesmo dia em que outros recuperam do Ironman ou, melhor ainda, decidem "vou começar a correr". É assim. Cada um pode traçar objectivos bem diferentes, mas o que nos move é sempre a mesma coisa: o desafio. O importante mesmo é praticar desporto.

Wednesday, August 4, 2010

Treinador?



Qual treinador? Quando me meti nisto do triatlo, muitos foram aqueles que perguntaram "tens treinador?". Orgulhosamente, sempre respondi "tenho... sou eu!". Esta opção, não tem qualquer juízo de valor, interpretação ou entrelinhas possível. Deve-se exclusivamente ao facto de encontrar na pesquisa, na aprendizagem e na descoberta das metodologias de treino, tanto ou mais entusiasmo que encontro quando cruzo a linha de meta. Sentar-me ao computador e planear um bloco de 12 semanas de treino é um prazer que sai ainda mais realçado quando no fim das 12 semanas me sinto um atleta mais forte. Aprender a ler os sinais do corpo, descobrir as sessões de treino que funcionam e aquelas que não funcionam, perceber exactamente qual a função de cada exercício é uma realização que não dispenso. Mesmo agora que, terminei a época e que pondero arranjar um treinador que me ajude a evoluir. Este é o problema que tenho entre mãos, para resolver até ao princípio da próxima época. É que no meio disto tudo, a evolução torna-se um vício. Quanto melhor estamos, melhor queremos estar.

Entretanto, deixo aqui algumas das minhas recentes leituras que se revelaram preponderantes nesta minha aprendizagem.

Monday, August 2, 2010

Fim de Época


A minha primeira época de triatlo chegou ao fim. No total foram 6 provas na distância sprint. Em género de balanço, não posso estar mais contente. E não estou a falar de resultados. Falo principalmente de entusiasmo e evolução. Aprendi muito, melhorei bastante e principalmente aproveitei à grande. Lembro-me que na primeira prova, os nervos eram mais que muitos e o medo de nem conseguir terminar a natação era avassalador. Nas duas últimas provas, nem fato isotérmico era permitido e não houve qualquer problema por causa disso. De todas as lições penso que a mais importante é: não me concentrar no que posso dar à prova, mas sim no que a prova me pode dar a mim. Sejamos sinceros, não há hipótese de ir aos jogos olímpicos, mas tenho tudo para aproveitar os belos cenários por onde as provas se desenrolam. Os cenários das provas e ainda o meio social e cultural envolvente. A última foi em Marvão. Uma prova que teve o seu segmento de natação numa represa de água para abastecimento e rega e a corrida numa cidade romana. Mas também uma visita a Castelo de Vida e Portalegre. Para recordação fica registado o 14º lugar da Classificação Geral Resumida. Agora seguem-se duas semanas de recuperação. Dia 14 de Agosto, começa a preparação do 2 desafio do ano: a Maratona de Lisboa em Dezembro.

PS - Se sentir muita falta do Triatlo, talvez ainda vá a Vila Nova de Gaia no fim de Agosto.

Tuesday, July 6, 2010

Pedrogão Grande


No meu primeiro ano de triatlo descobri uma sensação nova. E só tomei consciência desta sensação no fim da prova de Pedrogão (triatlo sprint), quando voltei à barragem para um mergulho. Era na verdade uma sensação presente em todas as outras provas, mas que possivelmente devido à adrenalina e ao nervosismo da estreia nunca tinha realmente dado por ela.
Não tenho uma palavra para a descrever, mas é qualquer coisa entre satisfação, realização, alívio e felicidade. Satisfação por estar ali, realização por ter conseguido atingir os meus objectivos, alívio por ter terminado a prova e felicidade por estar a fazer uma coisa que gosto (desporto) na companhia de quem gosto (a minha mulher, vulgo "carro vassoura") e num local bonito do nosso país (barragem do Cabril).
Como em quase todas as provas, o esforço abre-me o apetite e esta não foi excepção. Este dia magnífico terminou então em Vila de Rei no Restaurante da Albergaria D. Dinis que recomendo vivamente. O menu foi uma sopa de peixe, seguido de uma dose mista de maranhos e de bucho da terra e uma tigelada de fatia. Tudo acompanhado por um copo de vinho tinto. Vá... dois copos! Sem dúvida, um sábado perfeito.

Voltarei com mais relatos desportivos e gastronómicos.

Tuesday, June 8, 2010

Triatlo de Peniche


Este foi a minha primeira prova de age-groups. Este ano é assim: tudo o que faço ao nível do triatlo é uma novidade para mim. Desta vez foi a prova do Campeonato Nacional de Grupos de Idade na bonita cidade de Peniche. A prova realizou o segmento de natação no porto que apesar de tudo não estava infestado de gasolina e óleo. Seguiu-se o complicado segmento de bicicleta com muitas subidas e descidas, curvas e contra-curvas e algum empedrado onde se registaram várias quedas. Por fim, a corrida pelo centro da cidade sempre com muito público. À volta desta prova, efectuei ainda um fantástico fim-de-semana com boas experiências gastronómicas. Fica a promessa de voltar para o ano. Para fazer uma prova melhor e para comer melhor.

No meu Grupo de Idade registei 0 17 lugar em 33.

Wednesday, May 12, 2010

Oito meses depois


Oito meses depois do meu primeiro contacto com o triatlo, voltei a Coimbra. Primeiro foi num super-sprint, agora num sprint. Primeiro foi para ver como era, agora para ver se conseguia fazer melhor. E é precisamente a evolução registada ao longo destes curtos oito meses que me motivam. Da primeira vez, mal consegui acabar os 350 metros de natação e quando cheguei à corrida já não tinha fôlego. Agora nado no meio da confusão, dou e levo os murros na cara, ando na roda, trabalho para o meu mini-plutão, e corro sempre em ritmo de aceleração progressiva até ao fim. É verdade que ainda estou muito, muito longe dos da frente, mas tenho a certeza que daqui a 8 meses estarei mais perto.

Tempo final: 1h14m

Monday, May 3, 2010

Abrantes: a prova

Eis a minha segunda prova de triatlo na distância sprint. Enquanto preparava esta corrida, pensei várias vezes "qual vai ser o meu objectivo principal?". "Melhorar o tempo final?" "Melhorar nalgum sector em especial?" E a verdade é que a resposta não foi fácil. Em primeiro lugar porque no espaço de um mês (para um principiante) não é possível registar uma melhoria de forma tão significativa que se note nos resultados e depois porque apôs o reconhecimento do percurso verifiquei que o sector de ciclismo era mais lento que o da prova anterior. Confesso que preciso de objectivos para me manter motivado, mas a verdade é que fui para a prova de Abrantes apenas a pensar em ganhar experiência. A diferença é que agora posso afirmar orgulhosamente que fiquei em primeiro no meu escalão (lazer). É que desta vez já éramos dois!!!

Para recordação, ficam o tempo final para os 750m de natação, 20km de bicicleta e 5km de corrida: 1h17m.

Tuesday, April 27, 2010

Desporto solitário?

As corridas ou os triatlos podem parecer à vista dos mais desatentos, desportos solitários. Mas não são. Por trás de cada atleta, de cada prova, de cada treino, está a família e os amigos. Aqui fica uma homenagem às palavras inspiradoras da minha sobrinha de 8 anos.


Monday, April 26, 2010

Preparação para Abrantes

Foi um fim-de-semana em grande: estar com a família, treinar, comer, dormir e ler. Aproveitei o facto de ter casa em Abrantes e efectuei sessões reconhecimento do circuito da prova. E após algumas voltas, devo anunciar que não tenho boas notícias. O circuito é bem mais duro do que eu estava à espera e bem mais duro que o circuito de Alpiarça. Começando pela segmento natação, destaco dois aspectos: a água é muito, mas muito fria, ao ponto de fazer dores de cabeça. Por isso mesmo, se alguém me estiver a ler e pensa ir a esta prova, eu sugiro um atempado aquecimento/arrefecimento para que o corpo se habitue à temperatura da água. Outro ponto importante é a corrente. É verdade que o Tejo parece um espelho de água, mas existe corrente e nota-se bem. Mas a maior dificuldade está guardada para o segmento de ciclismo. São 20km de sobe e desce. Não há um km de plano. Ou estamos a subir ou a descer e como se não bastasse ainda temos duas rotundas, num percurso cheio de curvas e em circuito onde vai haver dobragens e muita confusão. Só espero que todos levem uma boa dose de prudência e as suas bicicletas bem afinadas para que possamos todos chegar ao fim satisfeitos por mais um fim-de-semana desportivo.

Monday, April 19, 2010

Corrida do Título


A Corrida do Benfica, também denominada por muitos por Corrida do Título efectuou-se ontem numa manhã chuvosa que só deu tréguas às centenas de participantes graças ao poder que Jesus apresenta nestes assuntos. Todos os elementos do Team Cortesia apresentaram-se à partida com objectivos muito específicos, mas era a estreante Cláudia que se deparava com a tarefa mais difícil de todas: ser a primeira da equipa a chegar à meta. É verdade que só tinha 5km para correr enquanto todos os outros tinham 10km pela frente, mas isso não lhe retira valor nenhum. Um objectivo é um objectivo e um objectivo cumprido é uma vitória.

Thursday, April 15, 2010

Força Cláudia


Está confirmado: Cláudia estreia-se a correr para o Team Cortesia no próximo Domingo na distância de 5km da Corrida do Benfica. Cláudia que até hoje ocupou exemplarmente as funções de "Carro Vassoura", no apoio aos atletas, irá desta vez vestir a camisola do Team Cortesia na Run For Fun. Parece que o bichinho da corrida mordeu mais um. Força Cláudia. Ou como diria o grande Venceslau Fernandes "mantém a passada que está bom!".

Ponto de Encontro: Domingo às 9h15 na porta do metro do Alto dos Moinhos

Wednesday, March 24, 2010

Minimaratona

Foi um fim-de-semana em grande para o TeamCortesia. A minimaratona esteve também muito bem representada. Nesta prova, onde mais importante que os tempos finais era a participação e o espírito pró-desportivo, Nuno Pereira, Ricardo Alves e Rita Noronha deram o exemplo. Sem dúvida, um domingo diferente que serviu para ver como estava a forma física e preparar os primeiros 10kms a sério do ano, já no próximo mês, na Corrida do Benfica.

Monday, March 22, 2010

Triatlo do Ribatejo


Este foi o meu primeiro Triatlo na distância Sprint (750m natação, 20km bicicleta, 5k corrida). Se por um lado estava nervoso pela a inexperiência, havia por outro lado uma estranha confiança. Eu sabia que tinha feito o meu trabalho de casa e bem feito para as minhas capacidades e expectativas. Antes da prova começar afirmei para os membros do Carro Vassoura "Se cruzar a linha de meta às 12h15, para mim é uma vitória". Queria dizer com isto que desejava fazer a prova em 1h15 minutos o que era para mim um objectivo ambicioso. Em números redondos queria dizer que tinha que fazer a natação em 15 minutos, a bicicleta em 40 e a corrida em 20, isto sem contar com as transições, sem contar com a confusão da natação, sem contar com o cansaço. A prova correu tal como planeado. Nadei os primeiros 350 metros no meio da confusão, mas garantindo sempre o meu espaço para depois acelerar no regresso. A transição foi rapidíssima e no ciclismo entrei num grupo que trabalhou bem em conjunto e se é verdade que os primeiros metros da corrida custaram bastante, é também verdade que consegui progressivamente acelerar até ao fim. Resultado, terminei em 1h13m e em primeiro do escalão Lazer. O que ninguém precisa de saber é que eu era o único deste escalão.

Monday, March 15, 2010

Sempre a aprender

Na minha curta experiência como triatleta (apenas 2 triatlos supersprint e aquatlo) aprendi que um dos factores determinantes para que a prova corra bem é a auto-confiança. Para que isto aconteça, o atleta precisa de ter tudo sobre o seu controle: equipamento, percurso, reabastecimentos, forma física, meteorologia, distâncias, etc. Por isso mesmo, decidi fazer uns treinos no local da minha próxima prova. Fiz duas sessões de treino de natação na albufeira. Treinei a partida, treinei a saída, tirei pontos de referência e calculei tempos. Depois efectuei também duas sessões no percurso de ciclismo, onde observei o piso, as rotas, as curvas e contra-curvas e a subida final que fiz umas quatro vezes para ter a certeza que era capaz de subir a determinado ritmo. Finalmente, o percurso de corrida em circuito onde efectuei duas voltas. Tudo controlado, regressei a casa cheio de confiança, até que... num visita ao site da Federação encontrei a seguinte notícia "Percurso de Ciclismo do Triatlo do Ribatejo foi alterado". Viver e aprender.

Monday, March 8, 2010

Team Cortesia em S. Paulo




Estive em S. Paulo a grande metrópole brasileira com cerca de 16 milhões de pessoas.
Durante estas férias não podia deixar de fazer os meus treinos de corrida, sim somos corredores e os meus tenis agora são sempre a primeira coisa a irem para a mala de viagem!
O parque do Ibirapuera foi o local escolhido e mostrou-se óptima escolha. Fui correr três vezes lá e de todas as vezes o número de pessoas que se dedicava à practica de desporto no parque impressionou-me. Corrida, Basquete, Futebol, Yoga, máquinas...
Havia, inclusivé, treinadores pessoais espalhados pelo parque que disponibilizavam os seus serviços de trabalho específico. Os brasileiros levam o exercício físico muito a sério.
Em S. Paulo as temperaturas entre os 30 e os 35º são o maior obstáculo. 15 minutos de corrida parecem 30 e os meus habituais 35 minutos de treino fizeram-me ficar de rastos. Nada que uma água de côco bem gelada não resolvesse para repor todos os níveis de hidratação.
Uma coisa que aprendi no Brasil foi que a água de côco é a nossa melhor amiga!

Saturday, March 6, 2010

Treino de Reconhecimento



Com o objectivo de preparar o Triatlo do Ribatejo, efectuei hoje o primeiro de dois treinos programados de reconhecimento da prova. Hoje, dediquei-me essencialmente aos sectores de natação e ciclismo. Do teste efectuado, realço o vento que se fez sentir, dificultando bastante a primeira parte da natação, por ser exactamente contra. Apesar deste sector ser efectuado numa albufeira, acabei por ter que nadar contra uma corrente forte. Relativamente ao percurso de ciclismo é de referir que é um percurso bastante bonito onde a única dificuldade é a abordagem a Santarém com uma ligeira subida, mas que prevejo vir a ser bastante dura no dia da prova, em função do ritmo e por ser exactamente no final, após 18km. Para a semana, nova sessão de treino, incluindo o percurso final da corrida.

Wednesday, March 3, 2010

Convocatória

Já saiu a convocatória para o dia 21 de Março. Nuno Pereira, Ricardo Alves e Rita Noronha vão atravessar a ponte na Mini Maratona Vodafone, enquanto Pedro Vieira irá estrear-se na distância Sprint no Triatlo do Ribatejo: 750m natação/20km bicicleta e 5km de corrida. Sem dúvida um fim-de-semana em grande para o Team Cortesia.

Monday, January 25, 2010

Fim da Europa


Talvez a prova mais dura onde o TeamCortesia já participou, mas a verdade é que a beleza do percurso ajudou bastante. Eram 17km de sobe e desce pela Serra de Sintra até ao Cabo da Roca. Pelo meio, frio, alguma chuva, piso escorregadio, bermas enlameadas e muito vento na descida final. Com esta animação toda, a prova passou num instante. A estratégia da equipa era fazer os kms iniciais a subir em conjunto e depois cada um colocaria o seu ritmo. A estratégia foi cumprida à risca, até porque nos primeiros quilómetros as estradas eram estreitas e estavam cheias de participantes o que não permitia grandes andamentos. Assim foi, corremos juntos até ao km4, e depois o Nuno Pereira, ainda a recuperar de uma lesão no pé, optou por não acelerar muito. Para o ano, se tudo correr bem, lá estaremos outra vez. Certamente, mais rápidos que este ano.

Para recordação ficam os tempos oficiais:


Monday, January 4, 2010

Calendário 2010

Ano novo, vida nova. Uma das resoluções de ano novo mais desejada pelos portugueses é "perder peso". Possivelmente este desejo está relacionado com o facto de 1/3 da nossa população ser obesa. Não se trata por isso de uma questão estética, mas sim de uma questão de saúde. A solução é mantermo-nos activos. Nos Estados Unidos da América existe uma organização que segue este princípio para tentar combater a obesidade infantil. O seu lema é "No children is left inside", apelando assim às actividades ao ar livre. Aqui fica o nosso apelo para os próximos 12 meses: